quarta-feira, novembro 16, 2005

Deslumbrada pela condução

Desde miúda que tenho esta pancada. Bem, agora um pouco menos...
Lembro-me de ter menos de 5 anos e ir sentada no chão da parte de trás do carro do meu Pai, com uma perna por baixo de cada um dos bancos da frente e as mãos agarradas ao meu volante, que era uma peça em metal entre os bancos onde se prendiam os cintos de segurança.
Lembro-me que com cerca de 11 anos ser tão chata, tão chata, que consegui convencer o meu Avô a levar-me a um campo de futebol de terra batida e a deixar-me conduzir o seu Fiat 127 amarelo, sentada ao colo dele.
E lembro-me de durante a adolescência ter sonhos e sonhos, para não dizer pesadelos, em que conduzia carros que não conseguia travar, em ruas íngremes que nunca tinham fim à vista.
Quando finalmente tirei a carta de condução, não descansei enquanto não pude comprar o meu primeiro carro. E o entusiasmo era tal que, durante os primeiros dias em que o tive, até acordava mais cedo para ir trabalhar, porque ia a conduzir.
Mais tarde o gosto de conduzir transformou-se em gosto por carros em geral. Acho que fui a única rapariga do meu grupo de amigos que conhecia o número de cavalos e a cilindrada do carro que conduzia, para além da largura dos pneus e essas outras coisas que impressionam.
Tenho a impressão de que estou a transmitir estes meus gostos ao meu filho, o Migas, que tem agora três anos. No outro dia disse-me que ele era a mamã, eu era o filho e ele ía levar-me à escola - de carro, está claro! Sentou-se no chão à frente do seu volante e fez-me sentar atrás dele. Pôs-me o cinto de segurança (tchc!), em seguida o cinto de segurança dele (tchc!) e lá fomos nós... Uns dez metros à frente, o Migas deu uma valente apitadela e berrou: Ó pá, PASSA! Senti-me a corar, mas por outro lado fiquei aliviada. Ainda bem que não digo palavrões!

7 Comments:

Blogger Pitucha said...

Eh, eh, miúdo giro!
Beijos

novembro 16, 2005 11:56 da manhã  
Blogger Carlota said...

É, não é? (Estou a babar?)

novembro 16, 2005 12:10 da tarde  
Blogger BEG said...

Que querido!
Quem sai aos seus, não degenera.

novembro 16, 2005 2:27 da tarde  
Blogger Laura Lara said...

Que delícia!
Beijinhos

novembro 16, 2005 3:50 da tarde  
Blogger Carla Motah said...

Com uma saída dessas é impossível não babar.

novembro 16, 2005 8:11 da tarde  
Blogger NoKas said...

Fico sempre impressionada com a velocidade com que nós, humanos, pequenas crias desprotegidas, apanhamos os vícios e hábitos dos adultos tao depressa. A parte do cinto de seguranca tb estava fantástica, e as "palavras" que tu dizes... ai ai ai! Os miudos realmente sao fantásticos!

novembro 18, 2005 1:31 da tarde  
Blogger Carlota said...

Obrigada por todos os comentários. Estou certa de que as histórias do meu Migas serão sempre um sucesso neste blog. Aguardem...

novembro 18, 2005 3:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home