quarta-feira, outubro 01, 2008

Partido dos Comediantes Portugueses


Li no jornal Sol (edição impressa do fim-de-semana passado) um pequeno artigo sobre a última reunião do Comité Central do Partido Comunista, onde foram votadas as Teses do PCP. Não resisti e fui espreitar as teses, assim na diagonal descontínua, como diz a Pitucha.

É impressionante como os comunistas portugueses não mudam de discurso há mais de trinta anos. Toda a vida lhes ouvi aquele mesmo repertório, curtinho, curtinho. Espanta-me como ainda vão conseguindo recrutar militantes mais novos, mas desconfio de que o fazem intensivamente em época de caça específica: os dias da festa do Avante.

Contudo, tenho de confessar que, no fundo, tenho uma vaga esperança de que tudo aquilo não passa de um grande teatro. Tenho a certeza de que no fim de cada debate parlamentar ou de cada reunião do comité central, os líderes comunistas entram, de foice em punho, numa qualquer tasca lisboeta a pedir uma bica com cheirinho e depois, sem ninguém ver, escapulem-se pela porta das traseiras em direcção a um desses bares da moda onde, em frente a um whisky velho gozam à brava com o pessoal:

- Ó Bernardino, você foi hilariante quando insistiu no desenvolvimento da luta de massas no quadro do aumento da exploração por parte do grande capital, sustentada nas opções políticas do Governo!

- Nem me fale, Jerónimo! Eu estava a ver que não me aguentava até ao fim. Mas você é que foi verdadeiramente estóico. Toda aquela manifestação de solidariedade com a Coreia do Norte, o Irão, a Colômbia e a Síria e nem um esgar de escárnio! Você candidata-se seriamente a ser convidado para a próxima peça do D. Maria II!

7 Comments:

Blogger espumante said...

Tenho uma vaga ideia de alguém me ter dito, com ar de certo desdém e a propósito de um comentário que te fiz em verso (olha o privilégio...), "...eu como nesta coisa das línguas sou mais conservadora - assim como tu estás p'rá política, 'tás a ver? - prefiro os senãos..."
Afinal me parece que eu bem podia fazer hoje um post sobre os laçarotes da Eva Longoria que tu te encarregarias de manter o cunho político da coisa.
Beijola
:)

outubro 01, 2008 11:58 da manhã  
Blogger jg said...

Carlota, o teu olhinho clínico é desvastador!!!!

outubro 01, 2008 12:17 da tarde  
Blogger Carlota said...

Querido Espumante, eu não tenho a menor dúvida de que tu farias um post sete estrelas sobre os lacinhos da Eva Longoria! :D

Mas o teu está a falhar, JG. Não viste aquele postezinho ali um pouco mais abaixo? Dá pano p'ra mangas!

Xi-cos aos dois.

outubro 01, 2008 3:24 da tarde  
Blogger jg said...

Não se fez greve no dia de Stª Luzia mas fez-se no outro dia!!!!

outubro 02, 2008 5:02 da tarde  
Blogger Carlota said...

Não foi greve, JG, foi impossibilidade. Dia de trabalho intensivo.

outubro 03, 2008 8:25 da manhã  
Blogger jg said...

Eu perdoava-te de qualquer maneira!!!
Bfs!!!

outubro 03, 2008 6:04 da tarde  
Blogger Ana said...

Post verdadeiramente acutilante!
Aproveito para chamar a atenção para o JN online que também trazia umas declarações catitas do Tio Jerónimo.
Entre outras, "SABEMOS O QUE SOMOS E O QUE QUEREMOS SER".

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=1022265

Fizeram-me logo recordar outro senhor...
Vá lá uma pessoa saber porquê.

Beijinho

outubro 06, 2008 8:53 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home