terça-feira, setembro 30, 2008

Jogos biológicos


De há uns anos a esta parte, fomos invadidos pelas versões biológicas ou amigas do ambiente de tudo. Desde os alimentos até aos automóveis, passando pelos electrodomésticos. Toda a gente sabe disto e é desejo de muitos que o leque destes produtos aumente, sobretudo porque alimentam negócios milionários. E, pronto, porque em muitos casos também se salvaguarda o ambiente.

Mas a moda biológica pode ir mais longe. Foi disso que me dei conta ao ler, ontem, uma notícia do DN acerca do modo de angariação de fundos de um clube desportivo de Paredes de Coura: dividiram o campo de futebol em quadrados, que foram numerados e vendidos. Depois, mandaram uma vaca para dentro do campo e esperaram que a vaca defecasse. O animal passeou-se durante uma hora e meia, tempo durante o qual foram sendo vendidos mais quadrados, até finalmente chegar o momento por que todos esperavam.

O titular do quadrado premiado, ganhou 600 euros. O clube angariou 4600.

Eu, que tenho olho para o entretenimento, defendo assim a criação da versão biológica do Euro Milhões. Troquem a tômbola por um desses novos estádios do Euro 2006 que estão às moscas. Tirem a Marisa Cruz, que no fundo não está lá a fazer nada, e substituam-na por uma vaca. Encham o estádio a um euro por cabeça. Por fim, transmitam o sorteio em directo, que em Portugal as pessoas já estão habituados aos directos em que leva imenso tempo até acontecer alguma coisa. Acho que vai ser um sucesso!

5 Comments:

Blogger Músico Guerreiro aka Melões said...

Ainda vais ser contratada pela Endemol com tao geniais ideias.
Beijos

setembro 30, 2008 10:37 da manhã  
Blogger Hélder Franco said...

Ideia brilhante!

setembro 30, 2008 10:47 da manhã  
Blogger Carlota said...

Isso era o meu Euro Milhões, Melões!

Já sinto a lâmpada acesa em cima da cabeça, Hélder!
(Hélder, é a tua sombra?! Isso é que foi uma boa ideia!)

Xi-cos aos dois.

setembro 30, 2008 10:51 da manhã  
Blogger jg said...

"Tirem a Marisa Cruz, que no fundo não está lá a fazer nada, e substituam-na por uma vaca"
Sou a favor da alternância. Acho que deveria ser à quinzena.
Nem sei se se pode despedir assim uma vaca. Quanto mais, duas.

setembro 30, 2008 12:28 da tarde  
Blogger Carlota said...

Bem me quis parecer que alguma voz havia de levantar-se em defesa da lourinha da testa de palmo e meio, JG...

setembro 30, 2008 1:43 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home