segunda-feira, janeiro 05, 2009

A ignorância também traz alegria

Eu pensava que era do conhecimento geral que a aterragem de um avião só termina - em segurança - quando o aparelho, uma vez em terra, diminui a velocidade até, finalmente, se imobilizar.

Mas, afinal, há um monte de iluminados (optimistas?) que se prestam a bater palmas nos dez segundos que seguem o momento em que o trem de aterragem toca a pista.

8 Comments:

Blogger AnaD/FG said...

E de seguida ouve-se aquele magnifico som de várias dezenas de cintos de segurança a serem desapertados ... e levanta-se tudo ... para tirarem os tarecos do compartimento de bagagem e ficam ali de pé mesmo que estejam na ultima fila e a saída seja em manga ... as vezes têm é o azar de apanharem com uma gaja que tem um mau feitio do caraças e que fica sempre na coxia e que só desaperta o cinto quando o avião se imobilizada, e que só se levanta quando o avião já está meio vazio ... e o mais extraordinário é que essa "cabra" acaba por sair ao mesmo tempo que a outra do outro lado da coxia que está à 10 minutos com uma trolley claramente com excesso de peso no colo ... ahhhhhh como eu adoro voar.

janeiro 05, 2009 12:45 da tarde  
Blogger deep said...

Já dizia o Pessoa "Ela canta, pobre ceifeira, julgando-se feliz talvez (...)"...

Também me apetecia voar!

Boa semana. :)

janeiro 05, 2009 1:47 da tarde  
Blogger Carlota said...

Tudo o resto eu lá vou encaixando, Ana. Agora as palmas...

Belas palavras, Deep, perfeitamente a propósito.

Xi-cos às duas.

janeiro 05, 2009 2:33 da tarde  
Blogger Sinapse said...

lol! eu cá pensava que na rota Lisboa-Bruxelas já não se batiam palmas!!

janeiro 05, 2009 2:40 da tarde  
Blogger Carlota said...

E eu acho que dantes não o faziam, Sinapse. A coisa é recente.

janeiro 05, 2009 3:10 da tarde  
Blogger Teófilo M. said...

Já se batem palmas por tudo, e em toda a parte, nos funerais, dentro das igrejas em casamentos e baptizados, a despropósito antes do fim de um concerto ou até antes do fim de uma música, interrompendo debates como se estes fossem desafios de futebol, e por aí fora.

Já vi fazerem o mesmo em ocasiões em que as aterragens decorriam segundo os cânones, e não o fazerem quando a perícia demonstrada deveria oferecê-las.

Mas a vida é mesmo assim, absurda e cheia de modernices sem pés nem cabeça, ou de hábitos como os descrito pela AnaD/FG...

xis silenciosos

janeiro 05, 2009 5:04 da tarde  
Blogger Claudette Guevara said...

A ignorância traz muita coisa. Muita mesmo. Mas normalmente só é de bom proveito ao próprio.

janeiro 05, 2009 9:01 da tarde  
Blogger jg said...

Tal como lembra o confúcio: Quanto menos souberes, mais feliz serás!!

janeiro 06, 2009 10:13 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home