terça-feira, abril 22, 2008

Dia da Terra

O que fiz recentemente por ela?

Bem, deixei de comprar água engarrafada para beber. Substituí as garrafas de Spa pela Brita (na imagem), o que diminuiu significativamente o volume semanal do meu caixote de plástico para reciclar. E ainda teve a vantagem de me proporcionar menos peso para carregar do super-mercado para casa.






Que mais?


Deixei de comprar garrafões de água destilada e substituí-os pela garrafa de AQua+ (na imagem), que tem uma duração média de quatro anos. Basta atestar com água da torneira, esperar quinze minutos e já se pode encher o ferro de engomar. Ainda menos volume para o caixote do plástico!




Agora quanto às garrafas do leite, só se puser uma vaca no jardim... Tem a vantagem acrescida de poupar a electricidade do cortador de relva e de diminuir as quantidades de lixo verde. Mas a ideia do outro lixo, que vem por acréscimo, faz-me seriamente hesitar quanto à aquisição do animal...

10 Comments:

Blogger Patti said...

Sugestão: com o outro lixo, fertilizavas as relva que nasceria, verde, linda e viçosa.
O que seria o habitat ideal para todos os bicharocos do teu jardim.
Até te agradeciam.

abril 22, 2008 2:30 da tarde  
Blogger Pitucha said...

Mas acho que deverias analisar a aquisição seriamente.
;-)
Beijos

abril 22, 2008 4:59 da tarde  
Blogger rafaela said...

Eu no dia da terra, andei de transportes públicos como todos os dias, escovei os dentes de torneira fechada, escrevi na frente e no verso de todas as folhas, não imprimi nada desnecessariamente, mas sim não consigo deixar de imaginar como seria bom ter um vaquinha malhada como pet, não tenho jardim, mas com ela dentro de casa poupávamos sem duvida no aquecimento =)

tens um post para ti no blog ;)

abril 22, 2008 5:32 da tarde  
Blogger Claudette Guevara said...

Só me preocupam os sacos plásticos. Não há meio de os reciclar. São aos milhares diários, que saem do Supermercado e a maior parte depois vai para o contentor... do lixo.

A vaquinha mumu, talvez fosse bem pensado. E melhor ainda se utilizasses o outro lixo para estrumar a terra! Depois era so plantar o que quisesses. Fertilidade ao rubro!

abril 22, 2008 5:53 da tarde  
Blogger MCM said...

E uma ovelha? Leite, queijo e lã...e as caganitas são bem pequeninas!

abril 22, 2008 6:12 da tarde  
Blogger Paulo Tomás Neves said...

Muito obrigado pelas sugestões, as duas primeiras muito a sério, a terceira porque me levou a voltar a escutar a História da minha vida.
Bom resto do dia da Terra :-)

abril 22, 2008 9:05 da tarde  
Blogger Carlota said...

O problema é que não sou lá muito dotada para as actividades agrícolas, Patti... :S

Tomavas conta dela nas minhas férias, Pitucha?

Fizeste lindamente, Rafaela.
Já lá vou.

Em minha casa, Claudette, os sacos de plástico já foram todos reciclados e praticamente desapareceram. Nos super-mercados já não os dão é na maior parte das lojas, recuso-os. Comprei um reisenthel.

Bem, na verdade, MCM, a ovelha tinha o mesmo problema da vaca. Como é que eu ia conseguir aproximar-me dela?... E o cheiro? :D

Que boa ideia, Paulo. Já lá vou dar uma escutadela também.

Beijolas a todos.

abril 23, 2008 9:23 da manhã  
Blogger NoKas said...

Mas olha que ter um animal sagrado no jardim seria muito cool!

abril 23, 2008 4:46 da tarde  
Blogger Brikebrok said...

Acho óptimo. Eu em Bruxelas também usava uma coisa dessas. Agora aqui a água é impura demais para esse brinquedo !
mas realmente todas aquelas garrafas de plástico que sabe-se lá onde acabam ...

maio 07, 2008 10:55 da tarde  
Blogger Carlota said...

Não sabia que tinhas estado em Bruxelas, Brikebrok...

maio 08, 2008 9:09 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home