terça-feira, maio 20, 2008

A inspiração que chegou atrasada


Aqui há uns tempos, um belga flamengo que fala, lê e escreve português, deixou-me um comentário azedo na caixa de comentários de um texto que escrevi sobre o apartheid linguístico na Bélgica. Estava inclinada a apostar que até sei quem ele é, mas isso são outros quinhentos.

De qualquer das formas, o comentário foi um verdadeiro tiro no próprio pé. É que para além de não haver consenso no facto de Bruxelas ser considerada uma cidade flamenga (é a capital da Flandres, pois é, so what?), à semelhança, por exemplo, de Antuérpia ou de Bruges, dizer-me que nego o que não compreendo e insulto o que invejo só pode ser um lapso estratégico ou, pronto, cedo, um erro de redacção. Umas aspas finais até ficaram lá penduradas no fim. Cheira-me a copy-paste desastrado.

Contudo, eu não tenho a exclusividade da crítica relativamente ao que se tem passado ultimamente na Flandres. Descobri, recentemente o caso do Steven Erlanger, jornalista do New York Times, que, indo mais longe, acusa a Flandres de praticar formas não violentas de fascismo. É outro que nega o que não compreende e insulta o que inveja. Coitado.

Na imagem: Ned Flanders, dos Simpsons (porque gosto de trocadilhos, ora essa!)

7 Comments:

Blogger Armando S. Sousa said...

A Flandres pode praticar formas não violentas de fascismo, mas uma fatia elevada de flamengos são xenófobos, racistas e fascistas e praticantes militantes.
Quando tinha uns 28 anos, estava em Antuérpia num bar com uns amigos, sendo que um deles é bastante moreno. Depois de umas cervejas, um belga começou-se a meter-se com esse meu amigo a dizer que era mais branco que ele. Esse meu amigo falava mal francês, tal como o tipo belga, eu aproximei-me de ambos e perguntei-lhe porquê.
-Ele é muito moreno, deve ser do Norte de África.
Eu respondi-lhe - com essa maneira de pensares, não és bem-vindo a meteres conversa connosco.
O sujeito retirou-se por momentos, regressando com a guarda pretoriana, um grupo de skinheads.
Vi logo o que se ia passar: Foram todos parar ao hospital e nós à esquadra da polícia.
Nada de grave para nós.
Quanto aos flamengos, alguns ainda hoje deve sentir dor nos dentes que lhe foram partidos.
Um abraço.

maio 20, 2008 5:40 da tarde  
Blogger wednesday said...

Realmente às vezes há comentários que se calhar nem as próprias pessoas pensaram neles. Sobre esse assunto não me pronuncio pois não tenho conhecimento suficiente... É melhor sempre pensar 2x antes de falar ou escrever.

maio 20, 2008 8:09 da tarde  
Blogger espumante said...

Gosto de te ver zangada :)
Beijocas cá de longe... menos zangado do que tu

maio 20, 2008 9:35 da tarde  
Blogger Carlota said...

Moral da história, Armando,não há racismo nem xenofobia que não descambe em violência.

É verdade, Wed, tens razão. O problema de quem escreve sem pensar são os que pensam no que lêem...

Não estou zangada, Espumante. Tenho um blogue para alimentar e este não come qualquer coisa... (pelo menos durante muit tempo) :)

Beijolas aos três.

maio 20, 2008 10:29 da tarde  
Blogger Mcm said...

Gostei do trocadilho!
E qto ao resto passa á frente...á gente que nem merece que se perca tempo com ela!

maio 20, 2008 11:10 da tarde  
Blogger Pitucha said...

Estas pessoas que acham que só a experiência faz o saber...aposto que andam a inventar a roda em cada dia! Podem lá acreditar numa roda inventada por outros!
É que não há pachorra (em qualquer língua que seja).
Beijos

maio 21, 2008 9:00 da manhã  
Blogger NoKas said...

Infelizmente sinto a mesma agressividade "passiva" de ambas as partes... o problema da Bélgica vai fundo, é grave e não é nada recente. Mas depois de anos e anos a serem discriminados (os flamengos), percebo que o exagero nacionalista surja. Não estou a desculpar ninguém, nada justifica determinadas acções. Tenho esperança que talvez eles (os belgas num todo) caminhem para um equilíbrio. Mas sem dúvida há que continuar a alertar e a chamar a atenção. O problema existe, a discriminação existe e não deve continuar.


(esta situação faz-me lembrar quem acha que hoje em dia as mulheres já não são discriminadas e que as que falam são umas loucas exageradas e disparatadas......)

maio 21, 2008 1:15 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home